fbpx

ODS 2. Fome zero e agricultura sustentável

ODS 2. Fome zero e agricultura sustentável

7 de outubro de 2020 ODS 0

clicou aqui para ter uma visão geral sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

Então vamos agora nos aprofundar no ODS 2. Fome zero e agricultura sustentável.

Complementar ao ODS 1, que visa erradicar a pobreza extrema, o segundo objetivo pensa também em saúde. Foca na atenção à desnutrição de crianças e da população em geral, orienta a solução, também econômica, através da produção de alimentos de forma sustentável e sugere a ampliação da produtividade e da renda dos pequenos produtores agrícolas, indígenas, pescadores e pastores, com atenção especial às mulheres.

ODS-2 – PNUD – Agenda 2030 Oeste do Paraná

Alguns dados podem ser bem marcantes, mas devem ser lembrados ao considerar este objetivo. Segundo a ONU:

  • Estima-se que 795 milhões de pessoas estejam cronicamente desnutridas desde 2014, muitas vezes como consequência direta da degradação ambiental, da seca e da perda de biodiversidade;
  • Mais de 90 milhões de crianças menores de cinco anos estão perigosamente abaixo do peso;
  • Uma pessoa em cada quatro ainda passa fome na África.

A boa notícia é que ciência e tecnologia estão ao nosso lado. O rápido crescimento econômico mundial e o aumento da produtividade agrícola nas últimas duas décadas nos ajudaram como humanidade. O número de pessoas desnutridas caiu pela metade.

Como você, sua empresa ou entidade podem ajudar?

  • Promoção de práticas agrícolas sustentáveis: apoio a pequenos agricultores e igualdade de acesso à terra, à tecnologia e aos mercados;
  • Cooperação internacional para assegurar o investimento em infraestrutura e tecnologia para melhoria da produtividade agrícola;
  • Pesquisa científica para melhoria da produtividade e menos impactos ambientais.

A Natura, por exemplo, em parceria com comunidades da Amazônia, o desenvolvimento de Cadeias Produtivas Sustentáveis contribui para a redução da pobreza e da vulnerabilidade da região. Mantém parceria com mais de 2.000 famílias, criando cadeias produtivas, gerando trabalho e ampliando a renda das famílias locais. De acordo com a empresa, isso contribui para a redução da fome, priorizando modelos de produção que garantem a segurança alimentar das comunidades envolvidas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *